segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

"Lembranças"

A chuva passa...O sol encoberto por densas nuvens escuras
No alto da palmeira canta o solitário Bem-te-vi.
Estonteante de alegria, seu canto me leva para longe de mim,
Fazendo-me lembrar do meu amor maior, que nunca esqueci.

Suas lembranças chegam "me atigem profundamente n"alma!
Pequenos detalhes que ainda estão vivos não pude esquecer,
Sua foto no porta retrato amarelados com as marcas do tempo,
Sua camisa preferida, nas cores do céu...Ainda cheira você.

A canção que você mais ouvia! Que embalava nossos sonhos,
Já não tenho a conta das vezes, que tenho ouvido.
A saudade de você vem de tudo, de um rosto, de um sorriso,
Vem do desejo que ainda vive, no meu coração, retido.

Suas lembranças vêm do cheiro da chuva, do azul do Céu de verão!
Do colorido da terra, onde vive o solitário Bem-te-vi a cantar,
Vem do opúsculo que a ti dediquei dos lenções que exala teu cheiro!
Vem da fantasias enebriantes da noite...Onde livre posso te amar.


                                                                         Maria Machado