quarta-feira, 31 de outubro de 2012

"Procuro-te"






















A cidade dorme! Saio a tua procura*
Queria mais uma vez sentir teu coração pulsar,
Lentamente caminho entre passos apressados*
Angustiada ouço meu coração te chamar.



A imensidão na fria madrugada me desespera*
Dores amargas fazem rolar meu pranto,
As lágrimas caem  descontroladamente*
Trazem esperança de te ver em algum recanto



 A cada rosto em cada olhar que me deparo,
 Procuro-te! Incansável impacientemente!
Sei amor, que ainda virá para meus braços*
E será só meu...Todinho meu em absolutamente.




                                     Maria Machado