sexta-feira, 13 de setembro de 2013

"Homem Imaginário"






















Quisera Eu... Debruçá-la em teu peito carnudo
Ser tocada arduamente por suas mãos atrevidas
Quisera Eu... Aninhar-me, em teu corpo desnudo
Sentir o furor de tua boca deixando-me enlouquecida

Quisera Eu... Sussurrar  aos teus ouvidos!
Palavras dóceis com verbos atrevidos e vadios
Senti seu amor insano, sedutor me ensandecer
Deixando meu corpo extasiado com arrepios.

Quisera Eu... Ter poderes de toca-la por inteiro
De Dezembro à Janeiro, só te amar, e te amar!
Quisera Eu...Perder-me nos teus caminhos profanos
Quisera Eu... Senti o silêncio do teu abraço, e sonhar.

Quisera Eu...Ser o arrebol com mistérios do anoitecer!
Velaria teu sono... Seria Eu teu anjo, em teu Santuário
Quisera Eu... Seu tua zoina sem pudor, por um só instante!
Amar-te-ia com ardência e fervor, há... Meu homem imaginário.




 (OBS) Imagem do Google          Maria Machado