domingo, 20 de setembro de 2015

"Espelho da Saudade"

Cai a noite, ouço teu canto nas estrelas, Longínquo e pesaroso!
Uma intrínseca melodia que fala do teu amor, por minha criatura,
Um amor inigualado, desmedido,o, mas exicitante e ardoroso!
Protegido por um lindo anjo e um broquel e suas armaduras.

Choro as madrugadas, com infúrtonio insuportável da saudade!
Passo meu tempo pelo o tempo do amor, que sempre será infinito
Sentindo tua presença em cada oração de minha necessidade
Imploro a Deus, que como Eu, Ele, o Criador, ouvimos teus gritos.

Abraçada com espelho da saudade, respiro profunda solidão!
O elo da brisa, as palavras se misturam. quase ouço seu nome
Confundo-me com uma mistíca penumbra,restando apenas ilusão
Inpotente minhas mãos não te alcaçam... Fugas você some.

Acordo-me com as estrelas, envolto meu corpo insano desejo!
Volúpias extaciantes, lábios sedentos em chamas, tórrido ardor
Lá se foi você que sonhava com meu sonho dormia com meu beijo
Na agrura da minha angustia, lembranças do nosso...Grande amor.





Imagem do Google:                                                 Maria Machado