sábado, 16 de janeiro de 2016

"Pesadelos Insanos"













É... Um silêncio atroz que dói,  n'uma esperança fugitiva!
É uma dor latente que invade meu coração, destroçado
É uma viagem sem volta d'uma rude incerteza negativa 
É um'alma  e um verdadeiro amor aderiva n'um passado.


É um desencanto brutal, donde desencarnou uma vida!
É um Sol árduo com rastros daquela quimera ardente
É um desassossego dilatando minh'alma me sinto perdida!
É teu cheiro envolto meu corpo quando eras meu somente.


É um enigma prescrito, sem rótulo vazio apenas pedaços!
É um grito sem eco n'uma carcaça estranha repleta de dor
É um corpo fúnebre, opaco gélido sem distinção sem traços,
É um sono com pesadelos insanos n'um coração sem amor.


É um frio congelante impuro, aprisionando sonhos e desejos!
N'um brusco apelo ao Deus do Céu, te peço de volta, meu amor!
Junto às tardes de brumas rendadas, quero todos os seus beijos,
É por um anjo inocente, que meu coração chora e é... sofredor.





(OBS)  Imagem do Google:



                                                                              Maria Machado
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário